Profissões

DANÇA
Executar movimentos criados por um coreógrafo em espetáculos de dança clássica, moderna ou folclórica.

Espetáculos, academias de dança de salão, programas na TV, aulas nas escolinhas infantis de jazz ou balé clássico, projetos sociais e até mesmo circos, como o de Soleil. O campo de atuação para o profissional da dança expandiu bastante nas últimas décadas e abre espaço tanto para bailarinos com longos anos de estudo, quanto para iniciantes que querem investir em um negócio próprio.

“A importância do diploma depende do campo. Se o estudante quiser dar aula, fazer mestrado, doutorado, conseguir as vantagens que o mundo acadêmico propicia, o diploma abre muitas portas. Mas não é o diploma que faz o artista”, diz Angela Nolf, coordenadora do curso da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).



Mercado

Foto: Divulgação/UFRJ
 Divulgação/UFRJ
Estudantes da UFRJ que participaram
da abertura dos jogos
Pan-Americanos (Foto: Divulgação/UFRJ)














Bailado ou dança

Executar movimentos criados por um coreógrafo em espetáculos de dança clássica, moderna ou folclórica.

Coreografia
A partir de idéias, músicas, textos ou roteiros, criar os movimentos para o bailarino dançar. Dirigir ensaios e fazer a preparação física dos dançarinos.

Direção de espetáculos
Acompanhar a montagem do espetáculo de dança e decidir as cenas com o produtor, o coreógrafo e o cenógrafo.

Ensaio
Treinar movimentos e coreografias com os bailarinos. Escolher detalhes técnicos e interpretativos para o espetáculo.

Ensino
Dar aulas em academias de dança ou em escolas de nível fundamental e médio.

Maitrê de balé
Especialização que só se consegue com a experiência e que permite cuidar do aperfeiçoamento técnico de uma companhia, orientando as aulas, assessorando a direção na seleção e avaliação do desempenho dos bailarinos, acompanhando ensaios e remontando coreografias.