Profissões

HISTÓRIA
Gosto pela leitura é fundamental para o historiador
Carreira procura traçar os caminhos da humanidade. Rigor e crítica para a investigação são qualidades exigidas.

Quem somos nós? E para onde vamos? Talvez, analisando de um jeito bem simples, é a estas perguntas que um historiador pretende responder. Esse profissional estuda as implicações do passado no presente e novas formas de escrever o futuro. E os especialistas afirmam que para fazer o curso de história,  é preciso muita paixão pelo conhecimento.

A faculdade de história, mais do que qualquer coisa, exige paciência e disciplina com os livros. “O gosto pela leitura é uma condição para fazer a faculdade”, afirma a coordenadora do curso na Fundação Universidade Federal do Rio Grande (Furg), no Rio Grande do Sul.
Manifestações artísticas indígenas são patrimônios culturais (Foto: Divulgação/Iphan)

“Percebemos que nossos alunos são muito exigidos em termo de leitura. Carregam muitos livros embaixo do braço”, brinca a professora.
Mas, segundo ela, quem vai para a história tem de ter interesse por descobrir coisas; ser curioso na investigação, no reconhecimento do passado, e nas ligações entre o passado e o presente. Em resumo, o estudante tem de ser criterioso e crítico para não aceitar qualquer explicação sobre os rumos da sociedade.
Há que se ter ainda um certo gosto pela educação, pois grande parte dos profissionais acaba se destinando a lecionar em escolas de ensino fundamental e médio.

Cursos

Como a docência é que abre mais postos de trabalho, existem no país, segundo dados de 2005 do Ministério da Educação (MEC), 346 cursos para a formação de professores de história e outros 91 para a graduação de bacharéis.

A diferença básica entre os dois tipos é que, para lecionar no ensino fundamental e médio, é preciso obter o título de licenciado em história. Já para a pesquisa científica ou lecionar nas universidades, é preciso obter o título de bacharel em história.

Muitas instituições oferecem os dois tipos de curso, e basta ao estudante complementar os estudos para obter os dois títulos. Mas nem sempre é assim. Por isso, na hora de escolher a faculdade, vale ficar de olho na modalidade oferecida.

Há ainda outros aspectos importantes na hora de escolher o curso. “É fundamental observar a formação do corpo docente: a qualificação, a produção, a inserção na área”, afirma o presidente da Associação Nacional de História (Anpuh), Manoel Luiz Salgado Guimarães. “O capital humano será o fundamental para a boa formação do profissional e deve orientar sua escolha pela universidade”. O site do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), permite conhecer o currículo dos docentes.

O tempo de graduação, de acordo com uma resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE) deve ser de, no mínimo três ou quatro anos. O currículo, em geral, é composto por disciplinas como história do Brasil, da América, teoria da história, história das idéias, antropologia, história da arte.

  Quem quer ser historiador


O perfil dos ingressantes, segundo o vice-chefe do departamento de história da Universidade de São Paulo (USP), Marcos Napolitano, é bem variado. “Existem expectativas de ordem política, para ‘conhecer as sociedades humanas e seus conflitos’; motivações ligadas à busca de cultura histórica geral; expectativas ligadas ao gosto pelo patrimônio cultural da humanidade e pelas sociedades distantes no tempo”, diz.

“E também é comum alunos que já possuem alguma formação superior, por exemplo, economistas, advogados ou jornalistas, que buscam o curso de história para aumentar sua cultura humanística”, afirma.

Consultoria

Levantar e organizar informações para publicações, exposições e eventos em empresas, museus, editoras, produtoras de vídeo e cd

Ensino

Lecionar História Geral ou do Brasil no ensino fundamental e médio, em cursinhos e, com pós

Pesquisa

Investigar e analisar fatos históricos, consultando as mais diversas fontes (bibliotecas, entidades, pessoas etc.). Publicar teses (pela universidade) ou livros, quando o tema é de interesse geral.

NA UERJ:

HISTÓRIA - RIO 
Unidade Acadêmica: INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS - IFCH
Localização: Rua São Francisco Xavier, 524 - Pavilhão João Lyra Filho - 9º andar - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ
Titulação: Bacharel / Licenciado
Turno: Manhã ou Noite
Duração Mínima: 8 períodos 
Duração Máxima: 16 períodos
Vagas Oferecidas: 100
Relação Candidato/Vaga: 




* Vagas reservadas para candidatos comprovadamente carentes que se enquadrem em uma das categorias definidas pelas Leis Estaduais 4151/2003 e 5074/2007.
** Pessoas com deficiência ou pessoas nascidas no Brasil pertencentes a povos indígenas, ou filhos de policiais civis e militares, bombeiros militares e inspetores de segurança e administração penitenciária, mortos ou incapacitados em razão do serviço.



Pode haver dados em branco quando o índice não estiver disponível ou não existir para o ano informado.


HISTÓRIA - SÃO GONÇALO 
Unidade Acadêmica: FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES - FFP
Localização: Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ
Titulação: Licenciado
Turno: Tarde e Noite
Duração Mínima: 8 períodos 
Duração Máxima: 14 períodos
Vagas Oferecidas: 80
Relação Candidato/Vaga: 



* Vagas reservadas para candidatos comprovadamente carentes que se enquadrem em uma das categorias definidas pelas Leis Estaduais 4151/2003 e 5074/2007.
** Pessoas com deficiência ou pessoas nascidas no Brasil pertencentes a povos indígenas, ou filhos de policiais civis e militares, bombeiros militares e inspetores de segurança e administração penitenciária, mortos ou incapacitados em razão do serviço.



Pode haver dados em branco quando o índice não estiver disponível ou não existir para o ano informado.

Fonte: Globo.com / UERJ