Profissões

RELAÇÕES PÚBLICAS
Definir estratégias e recursos para a comunicação interna e externa da empresa.
 Relações públicas é conhecido como gestor de comunicação.
Curso tem quatro anos e forma planejadores estratégicos de comunicação. Estágio não é obrigatório, mas é importante.

Prestes a completar 40 anos, a carreira de relações públicas está em franco crescimento. Nos últimos dez anos, com o aumento da concorrência e da competição entre as instituições, elas começaram a se conscientizar e ficaram mais preocupadas em melhorar a sua imagem e, conseqüentemente, fortaleceram a profissão do relações públicas,
O relações públicas é o gestor da comunicação de uma empresa: seja a comunicação interna (com seus funcionários), seja a comunicação externa (com a imprensa ou com a comunidade). "Ele é o profissional que vai integrar todos os instrumentos da comunicação e aplicar em projetos em busca de uma boa imagem da empresa perante à opinião pública", explicou o professor Luiz Alberto de Faria, vice-presidente da Associação Brasileira de Relações Públicas (ABRP).

Segundo o professor Júlio César Barbosa, coordenador do curso de relações públicas da Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo, a proposta da universidade é fazer com que o aluno saia do curso capacitado para ser um planejador estratégico de comunicação em qualquer tipo de empresa. "Esse profissional vai trabalhar a comunicação de uma instituição por meio de um planejamento estratégico para gerar uma imagem positiva para o seu público", disse.

 Dalva Aleixo Dias, professora de planejamento e comunicação pública na Universidade Estadual Paulista (Unesp), disse que o aluno formado em relações públicas mescla conhecimento nas carreiras de administração e de comunicação. "Como ele trabalha como gestor da comunicação, ele precisa dominar muito bem as duas áreas. Ele vai trabalhar com a essência da organização, não apenas com as fachadas", disse.
 
Disciplinas e estágio

Na faculdade, que tem quatro anos, o aluno terá contato com diferentes disciplinas: antropologia, sociologia, ciências sociais, antropologia cultural, sociologia das organizações, teoria de planejamento, técnicas de comunicação, gestão, gerenciamento de comunicação, planejamento estratégico, organização de eventos, pesquisas de opinião, análise estratégica. As disciplinas podem variar de um curso para outro.

Apesar de não ser obrigatório, o estágio é recomendado pelos professores. "O estágio não é obrigatório, mas é necessário. É muito importante que o aluno vivencie o mundo empresarial desde os primeiros anos de curso. E a Cásper é muito procurada por empresas em busca de estagiários. Hoje, cerca de 80% dos nossos alunos estão empregados ou estão estagiando", afirmou Barbosa.

A professora Dalva concorda. "O estágio não é obrigatório, mas é uma prática normal durante o curso porque é importante que o aluno vá adquirindo experiência ao longo do curso", afirmou.


FONTE: globo.com/vestibular